Pela seriedade do back,

já podem prever

que nada de alegre 

venho lhes dizer..

 

Pela aparência do back

suponho que falarás

de coisas do coração

de um coração a sofrer...

 

Afinal, tudo que temos

de puro, de belo

reside lá dentro!

Veja que situação..

 

Tens razão...o que de belo

ainda temos nesta vida

habita bem lá dentro

no fundo do coração!

 

O mundo tenho percorrido,

já vi de tudo que é feio,

como a morte da ilusão,

já fiquei

diante do que é bonito

e com o coração aflito,

peço sua atenção..

 

Muito pouco eu conheço

do mundo que percorreste

mas sei muito bem o que é feio

e vi morrer ilusões

Já vi também a beleza

e meu coração com certeza

te dará toda atenção

 

Veja o que está acontecendo..

Tem uma criança,

lá dentro, se debatendo,

sem ar, sem respiração,

se segurando com força

nas paredes do meu coração.

 

Sei o que está ocorrendo...

És tu, pequenina, lá dentro

que chora e se desespera

agarrando-se às cegas

sem muita esperança ou alento

sangrando no coração

 

Na verdade,

por mais que não me ouça

ela sente que está morrendo

e busca uma solução

para sair do perigo..

 

A debater-se, a menina

nada ouve, mas empenha-se

tentando sobreviver

à desumana batalha

que um dia a libertará

 

Já tentou 

através do choro

e agora, com ingenuidade

está aos gritos,

contra a determinação

do que já foi estabelecido.

 

Tudo fez!

Até chorou...

Lutou com sagacidade!

Aos gritos, afinal, se revolta

a valente criança

recusando a sorte dada 

 

O que posso fazer?

Ninguém pode viver tanto!

Eu falo,

Falo 

Explico,

mas não adianta, 

está em prantos!

Provocando

um nó na minha garganta

que não sei o que vai ser!

 

Se existe algo a ser feito

é acolhê-la em teu peito

esteja ferido ou não

Não fales! Cala-te, apenas

Escuta-a!

Acolha o seu canto

entalhado no triste pranto

Não digas nada!

Deixa que o nó se desfaça

no ritmo do embalo

da cantiga de ninar

que cantarás para ela

Abrace a menina bem forte...

Embala a menina,

embala...

Ela só quer soluçar

até esgotar sua dor

Deixa a menina chorar!

 

Por isso,

sem burburinho ou alarde..

Se alguém souber de um jeito tranqüilo,

de uma morte suave,

tenha a bondade de me escrever!

 

Para quem essa morte suave?

Quem há de sobreviver?

Não mate a menina

Tem pena!

Ela só precisa encontrar

um jeito outro de olhar

para esse mundo tão feio

E um meio de suportar

as dores imensas, sem fim...

do mundo que existe lá fora

tornando o mundo lá dentro

mais fácil de se habitar!

 

RivkahCohen

 

Flori Jane

26/06/2005 

 

~ Recomendar ~

 

 

 

Contato

Webmistress

Guestbook

 

 

Retornar

 

 

Copyright © 2003- Flori Jane WebPage

Todos os Direitos Reservados