Como Acabar um Grande Amor

 

 

Tão simples, acabar um grande amor,

quando este já não existe mais para ambos.

 

Difícil é quando o Amor é de mão única.

 

Quando amamos, mas percebemos que, aquele

com quem queremos partilhar nossos sonhos,

nossas esperanças, nossas dúvidas, nossos anseios

e nossas angustias, até mesmo, um simples olhar,

já não se importa mais com o que desejamos,

pensamos ou precisamos.

 

Passamos a viver num mundo à parte,

onde nos tornamos somente uma preocupação a mais,

um ser humano somente para suprir as necessidades

do outro, na hora em que delas faz uso, na hora

em que se vêem sós, e isolados de todos.

 

Assim é que termina um grande Amor,

quando nos esquecemos das necessidades humanas

das pessoas com quem convivemos e compartilhamos

nosso dia a dia. 

 

Quando nos sentimos tristes e à parte de um mundo

que gostaríamos de partilhar a dois, mas, que nos

encontramos sozinhos, porque, o outro, às vezes

se fecha em seu casulo, acreditando ter todos os problemas

do mundo em suas costas, e assim, nós também acabamos

nos tornando um problema ao invés de sermos alguém,

com que possamos dividir o fardo que muitas vezes

se encontra tão pesado.

 

Queremos uma alma gêmea, alguém que partilhe o nosso

dia a dia, alguém que nos olhe com os mesmos olhos

de amor e carinho com que o olhamos, mas com

o tempo, aprendemos que nossos sonhos não são os mesmos,

e assim, buscamos forças para seguir adiante, começamos

a querer encontrar a felicidade dentro de nós mesmos,

como seres humanos, únicos que somos.

 

A luta é enorme quando se ama, tentamos de todas as

formas e inutilmente, reconquistar algo, que julgamos

ser nosso, mas que na realidade, nunca nos pertenceu. 

  

Quando as pessoas que amamos são almas afins,

estas nunca se vão.

 

Aprendemos, que quando partem, somente passaram

por nossas vidas como um aprendizado, para que

evoluíssemos de alguma forma ou para que resgatássemos

algo que cometemos no passado.

 

Através de nossas dores e nossos sofrimentos descobrimos o quão frágeis somos e o quanto ainda temos que aprender e evoluir.

“As feridas da alma nunca são curadas com sexo, comida ou poder... e sim com carinho, atenção e paz”.

 

Devemos refletir profundamente sobre nossos relacionamentos, e analisarmos, se nossos sonhos, já não fazem parte do passado,

se ainda resta algo a se fazer, se outrora o que julgávamos ser um verdadeiro Amor, não passou de uma paixão que o tempo apagou.

As feridas da alma somos nós mesmos, quem temos que curá-las, através de nossa auto-estima, da nossa atenção, do nosso

carinho e paz, para com nós mesmos.

 

O Amor é uma conquista diária, o ser humano tem

necessidade de dar e receber amor.

 

Nosso mundo exterior é o reflexo do que é nosso mundo interior, teremos que aprender a enfrentarmos os obstáculos que surgirem a nossa frente, com otimismo e aprender a sorrirmos para a vida, para que ela possa sorri para nós.

 

Gotinha 2003

 

 Recomendar

Contato

Webmistress

GuestMap

 

Retornar

 

Copyright © 2003-

Flori Jane WebPage

Todos os Direitos Reservados

 

~ ~ ~ Obrigada por prestigiar o Flori Jane WebPage ~ ~ ~
* * * Volte sempre! * * *


Por favor, espere o carregamento da página...